Amor Próprio: O Tempo Pausa em Sua Essência

O poema "Amor Próprio" celebra a autoaceitação e a autenticidade, enfatizando a importância do autoconhecimento e da autoestima na construção da força feminina.

“Amor próprio” — um momento onde o mundo pausa,
No instante em que ela se encontra, o tempo congela.
Uma respiração profunda, um universo em causa,
Onde cada mulher se vê completa, pura e bela.

O silêncio que fala em volumes captura a essência,
No olhar que se perde e se acha no espelho.
No reflexo, uma história de lutas e perfumes,
De uma essência que é só sua, sem parelho.

O pulsar de um coração que se ama ressoa,
Que entre as batidas declara sua própria valia.
Amor próprio, uma chama que proclama,
Que a maior conquista é a autoestima que irradia.

Um mundo que para quando ela sorri revela,
Porque aprendeu que seu valor é imenso.
Amor próprio, a resposta que sempre existi,
No reconhecimento de si, profundo e intenso.

Cada passo de quem sabe seu poder ecoa,
De quem não espera aprovação, mas a si mesma se define.
Amor próprio, um poder de ser e pertencer,
À própria vida, onde a força feminina afina e afirma.

Nos olhos de quem superou, de quem cresceu,
De quem enfrentou tempestades e saiu mais forte.
Amor próprio, o verdadeiro troféu,
É saber-se plena, firme, estável, ao norte.

Este poema é um convite para que todas possam sentir,
Que a cada respiração, a cada novo giro,
Possamos nos amar, nos aceitar, e construir.

Um convite a sentir o mundo pausar, só por um momento,
Quando o amor se faz presente e tudo é perfeito.
Porque no fundo, cada uma é seu próprio monumento,
E o amor próprio é o caminho, é o direito, é o eito.

Poema do Amor Próprio e Resiliência

Descubra a força do poema de empoderamento

Poema de Amor e Perda

Poema de Esperança e Superação

Poema de Natureza e Beleza

Poema de Relacionamentos e Família

Poema de Identidade e Autoconhecimento

Poema de Empoderamento e Autonomia

Poema de Infertilidade e Desafios

Poema de Saúde Mental e Bem-estar

Poema de Reflexões sobre a Vida