InícioEntrevistasDaniela Ribeiro fala sobre seu novo single: Dona do Prazer

Daniela Ribeiro fala sobre seu novo single: Dona do Prazer

A cantora e compositora independente Daniela Ribeiro deu início à sua nova fase artística com o single “Dona do Prazer”, lançado em 12 de janeiro. 

 A goiana que hoje mora em São Paulo compõe desde os doze anos. “A minha primeira composição eu gravei com a Delirius do Forró. Foi em 2004, no interior de Goiás”, disse.

Inspirada principalmente pelas mulheres que contribuem com o mercado fonográfico feminino, cada uma com sua técnica, estilo e diferencial, Daniela diz que Maiara e Marisa são grandes cantoras, mas que sua maior inspiração é Joelma. “Sempre achei ela uma artista incrível, que se entrega completamente às músicas. É emocionante!”

Para a loira, a forma como as mulheres enxergam as coisas ainda não está representada no sertanejo. “Tem uma música no álbum… Opa, vou dar um spoiler, hein! Vem aí um álbum com 8 músicas. Tem uma música chamada “Se ela não te quer”, que retrata a forma que a mulher é vista. Tipo quando ela diz não, mas é entendida como se estivesse se fazendo de difícil, sabe? Então, nessa música eu digo que não é não. O refrão é: “Não existe mulher difícil, ela não te quer”, explicou.

A equipe de Daniela está trabalhando no videoclipe da música, que terá um tema forte e vai abordar o assédio e o abuso sofrido pelas mulheres.“Minhas composições são de mulher para mulheres. Sou daquelas que acha que tem muita mulher incrível por aí. Eu conheço muitas, mas percebo que a nossa voz ainda é pouco ouvida”, esclareceu a artista.

Sobre a música “Dona do Prazer”

Dona do Prazer é o primeiro piseiro gravado pela cantora, que até então só tinha composições sertanejas. “Dona do Prazer chamava-se Quero Fazer, no início. Foi uma canção que eu fiz para um cantor amigo meu lá de Fortaleza. Ele me pediu um piseiro inspirado no DJ Ivis, Zé Felipe e Saia Rodada, usando uma linguagem atual. Ele queria um piseiro para o Tik Tok”, contou. 

A compositora mostrou a música para o amigo, ele não gostou e disse que as mulheres já se posicionam sexualmente no funk, e estão representadas por Anitta, Luisa Sonza e outras. “Ele disse que no piseiro ou no sertanejo isso não é legal, pois no refrão da música Dona do Prazer diz: ‘Me pega de jeito, segura meu cabelo’”, desabafou Daniela.

 A cantora contou que já estava se preparando para lançar seu primeiro clipe sertanejo quando isso aconteceu.  Ela ia gravar o videoclipe da música Dignidade, um sertanejo com funk, mas no meio da programação ela consultou uma amiga de uma agência de marketing, a Ruth Fortuna, que a incentivou a gravar o piseiro, dizendo que é mais fácil viralizar na plataforma. 

“Como eu admiro demais a expertise e o know-how dela com grandes influenciadores do Brasil, decidi escutá-la. Como eu não toco nenhum instrumento musical, peguei um loop de bateria no YouTube e gravei a voz capela em cima e ficou muito bom!”, explicou. 

Daniela contou que depois disso procurou o produtor Thiago de Carvalho, que está fazendo uma música sertaneja dela em Goiânia. “Eu falei: Thiago, vamos gravar esse piseiro aqui? Mas ele disse que era produtor de sertanejo, então começou a minha busca por um produtor de piseiro.”

Nessa hora a artista pediu um direcionamento a Deus. Foi então que Daniela acessou o YouTube para pesquisar produtores qualificados do estilo, quando encontrou o produtor Tony Guita. “O Tony é incrível, nem pensei que ele fosse me responder. Procurei o contato dele no Instagram e mandei uma mensagem. Eram 3 da manhã, já.  Quando eu acordei no outro dia, ele tinha me respondido dizendo que achou interessante a ideia, gostou da música e queria produzir.”

Quando fechou a parceria com Tony Guita, em duas semanas eles já tinham testado vários solos na música. “Ele fez com muito carinho. Ele é de Fortaleza e eu aqui de São Paulo, até que a gente chegou à produção final. Eu gravei a voz aqui em São Paulo, e a música ficou muito boa”, disse.

Ouça agora mesmo “Dona do Prazer”, de Daniela Ribeiro!

Sobre o videoclipe  “Dona do Prazer”

A artista investiu tudo que ia investir no sertanejo no videoclipe da música Dona do Prazer. “O site Tô na Mídia conseguiu um espaço maravilhoso no Paraty Hotel Fazenda & Spa, lá em Ibiúna, e aí começou o meu dilema”, contou Daniela. “Eu fiz teste com vários influenciadores atores. Como eu tenho 1,72 de altura e os homens eram todos baixinhos, ficou complicadíssimo conseguir uma pessoa para atuar comigo nesse videoclipe, uma vez que teria que dançar e fazer algumas cenas picantes”, desabafou a loira.

Mas Daniela disse que tem um parceiro, também chamado Tony, que ajudou a resolver o dilema. “O Tony é vendedor de shows no interior. Ele me indicou o Anderson Santos, da Phoenix Consultoria. Eu falei com o Anderson e ele me apresentou o goleiro do Rio Verdense de Goiás”, disse. “O Anderson disse assim: você não queria um homem alto? Agora tome um metro e noventa”, contou sorrindo.

A cantora e compositora comentou que o goleiro Gabriel Muniz foi muito dedicado e aprendeu todas as dancinhas. “O videoclipe ficou a coisa mais linda do mundo”, disse Daniela, toda feliz e orgulhosa .

“Eu não esperava esse resultado, ficou incrivelmente maravilhoso!” Daniela comentou que o pessoal do Studio Camino, que produziu o videoclipe, estão acostumados a gravar novela e cinema, e revelou que investir nesse piseiro foi a melhor coisa que ela fez. “Eu estou muito satisfeita com a música, muito satisfeita com o clipe e todos trabalharam com muito amor.”

A previsão de lançamento do videoclipe é 13 de fevereiro.

Daniela fez questão de contar que começou a pandemia com 1700 seguidores. “Eu nunca pensei em desistir, mesmo sendo uma artista independente, morando longe da minha terra e da minha família”, se emocionou.

“Sou muito grata pelas minhas primeiras patrocinadoras, que acreditaram no meu sonho mesmo quando o público ainda era muito pequeno. São mulheres maravilhosas!”, acrescentou. 

Ela lembra que com as lives o trabalho cresceu demais durante a pandemia, e nesse período ela conseguiu, graças ao apoio que recebeu,  transformar a dificuldade em oportunidade. “A Penha Pepas me vestiu com roupas de grifes incríveis. A Quantic Flora cuidou dos meus cabelos, foi a melhor marca depois que tive um corte químico, a Bossy Lingerie, que sempre me apoiou e empoderou com lingeries surpreendenetes e, claro, a D’Maria Semijóias, que produz peças lindas, dando ainda mais charme aos looks”, agradeceu Daniela.

Ela concluiu dizendo que ter um trabalho tão espetacular para apresentar ao público nesse início da carreira, como primeiro single de um álbum que vem com mais 7 composições  dela está sendo uma realização enorme como mulher e como artista. “Eu espero que todo mundo goste”, finalizou. 

Fique por dentro de todas as novidades seguindo a cantora e compositora Daniela Ribeiro no Instagram: @danielaribeirooficial

Fernanda Calandro
Fernanda Calandrohttps://gazetadiaria.com/
Profisisonal de Marketing de Conteúdo. Apaixonada por cachorros, comida, tecnologia, marketing, soluções simples e inovadoras. Online desde 1997 | Escrevo para web desde 2014. Contato: [email protected]

RELACIONADOS